top of page

Novembro Azul. Proteja-se de novembro a novembro.



O câncer de próstata é a causa de morte de 28,6% da população masculina que desenvolve neoplasias malignas. No Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata, segundo dados do Inca (Instituto Nacional do Câncer).

A doença é o segundo tipo de câncer mais frequente entre os homens brasileiros. Perdendo apenas para o câncer de pele. Afeta, principalmente, homens a partir dos 50 anos, além de pessoas com presença da doença em parentes de primeiro grau, como pai, irmão ou filho.

Sintomas

A doença pode não apresentar (ou apresentar poucos) sintomas em sua fase inicial. O tumor afeta a glândula localizada abaixo da bexiga e que envolve a uretra, canal que liga o órgão ao orifício externo do pênis. Por conta dessa ligação, um dos primeiros e principais sintomas do câncer de próstata é a vontade constante de urinar. Na maioria dos casos, o câncer cresce de forma lenta e, entre os outros sintomas relacionados à urina, estão a presença de sangue e a diminuição do jato urinário. Na fase mais avançada, o paciente pode ter dores nos ossos, sintomas urinários ou, nos casos mais graves, infecção generalizada ou insuficiência renal. Por isso, depois dos 50 anos é fundamental que os homens realizem exames, como o de toque retal, pois as chances de cura aumentam se o diagnóstico for feito precocemente.

Prevenção

Existem fatores que podem aumentar as chances de um homem desenvolver câncer de próstata. São eles: idade, histórico da doença na família, sobrepeso e obesidade. Portanto, hábitos saudáveis e ir ao médico regularmente são as melhores alternativas para prevenir a doença.

Novembro Azul

A campanha Novembro Azul, instituída em 2011, surgiu com o objetivo de alertar para a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata. Neste período, as atenções se voltam à saúde masculina, porém, o cuidado com a saúde deve ser feito durante todo o ano. De novembro a novembro é muito importante realizar os exames e testes de prevenção. Sempre com acompanhamento médico. Previna-se.

bottom of page